Missão Jovem

- Fazer a diferença é tudo!

 RSS

Domingo, 23 de Julho de 2017

Navegação

 

Encontrado altar de sacrifícios humanos de 1.600 anos no Peru

altar-de-sacrificios-humanos-no-peru.jpg

Arqueólogos peruanos encontraram um altar para sacrifícios humanos da cultura inca Mochica de 1,6 mil anos de idade no topo de uma montanha da região de La Libertad, informou nesta terça-feira o arqueólogo Régulo Franco. "Nós encontramos o altar onde homens eram mortos decapitados e depois jogados no abismo, como parte dos rituais praticados há mais de 1.600 anos pelos mochicas", disse Franco, da cidade de Trujillo, cerca de 500 km ao norte de Lima.

A estrutura de pedra trabalhada foi encontrada há um mês, localizada no pico central da montanha Campana, 1 mil m acima do nível do mar, informou o especialista. A estrutura tem aproximadamente 1,5 m de altura, é constituído por três pedaços de 50 cm de comprimento e tem uma pedra em cima, semelhante à Intihuatana (relógio solar) da cidade inca de Machu Picchu, em Cusco.

"O altar fica na beira de um abismo, o que coincide com as representações mochicas feitas em sua cerâmica, onde simbolizavam decaptações com cabeças em queda", disse o diretor do projeto arqueológico El Brujo. "Os antigos Mochicas sempre adoraram o Deus da montanha e, aparentemente, os sacrifícios eram realizados durante o solstício de verão, época em que a água das montanhas baixa para irrigar os campos agrícolas", acrescentou.

O especialista disse que a descoberta permite conhecer mais sobre os ritos realizados no Peru antigo. A montanha Campana fica a 16 km da cidade de Trujillo, capital do norte do departamento de La Libertad.

A Mochica é uma cultura do antigo Peru, que atingiu seu auge entre os séculos I e VI d.C.. Chegou a ocupar um território que se estendia por grande parte do que é hoje a costa norte do Peru.

(Terra)

Em diversas ocasiões a bíblia menciona que as nações pagãs sacrificavam seres humanos em oferta as seus deuses. O Rei Manassés influenciado pelas crenças pagãs de sua mãe, por um longo tempo cultuou os deuses das nações visinhas. "Porquanto Manassés, rei de Judá, fez estas abominações, fazendo pior do que tudo quanto fizeram os amorreus, que foram antes dele, e até também a Judá fez pecar com os seus ídolos;" 2 Reis 21:11. Manassés chegou ao ponto de fazer sacrifico do seu próprio filho, conforme as práticas pagãs. "Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no fale do filho de Hinom..." 2 Crônicas 33:6. Outro rei pagão que sacrificou seu filho foi Acaz (2 Reis 16:3).



 

www.missaojovem.org (2017) - Todos os direitos reservados